Estranho

Não sei por que insisto em começar blogs (digo isso como se o fizesse sempre, mas na verdade o fiz – teoricamente – pela última vez em 2005). É como começar uma nova agenda, diário, ou qualquer registro que seja: péssimo.

Ainda bem que dessa vez só mudou mesmo o endereço e um pouquinho do formato. O arquivo tá ali embaixo bonitinho ainda, então meu começo aqui já foi.

Começos têm estranhamento. O sentimento pode ser disfarçado por aquele encantamento de “fazer acontecer”, “finalmente!” ou coisa parecida, mas logo passa e fica só aquele não saber como agir. Temos que conhecer o outro, aprender – nos decepcionamos (com mais frequencia do que gostaríamos), causamos decepções. Fingimos. Se a pessoa já é um amigo, se os dois já se conhecem bem, não sabemos como agir quando a amizade deixa de ser só isso.

Eu definitivamente não gosto de começos. Mas dessa vez eu ainda não quero um final. Não me faça querer.
Anúncios

Sobre Lívia Furtado

Começou a estudar jornalismo e desenvolveu cada vez mais seu amor pelos livros. Começou a fazer reportagens, brincou de editar livros, foi parar na Flip e descobriu que, realmente, é a literatura seu grande amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

1.

3.

4.

  • 14,095 já ouviram
%d blogueiros gostam disto: