All I need

Eu acho engraçado vir aqui e não lembrar porque escrevi certas coisas. Não lembro o que doía, nem porque. Só imagino, e parece lembrança de coisa muito, muito distante. Tudo que eu quero agora é escrever em paz, e eu sei que isso só é possível porque não dói mais contar certas histórias. Posso fantasiar, tripudiar, e não dói. E algumas outras eu vou jogar no meio pra conseguir lidar, e talvez até bote um final feliz no meio pra ter esperança de um final feliz pra essa minha história de conto de fadas que ainda vai me fazer sofrer porque o amor é isso. No mais, desde já peço desculpas a Zoey por tomar sua história emprestada, mas aquela parede vermelha tem uma história boa demais pra não tentar ser contada.

Anúncios

Sobre Lívia Furtado

Começou a estudar jornalismo e desenvolveu cada vez mais seu amor pelos livros. Começou a fazer reportagens, brincou de editar livros, foi parar na Flip e descobriu que, realmente, é a literatura seu grande amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

1.

3.

4.

  • 14,095 já ouviram
%d blogueiros gostam disto: