Rotina

Ai, que sono que dá às vezes, não é? A gente fica aqui parado fazendo as mesmas coisas de sempre e eu começo a cansar, pensa em um assunto novo ai, por favor, vai. Então, lembra aquela história que eu te contei, adivinha, as pessoas ainda continuam batendo a cabeça num negócio tão passado, tão antigo, e não há nada que eu fale que as faça parar com isso, credo. Eu juro! Já tentei. Mas então, e ai que eu estava andando outro dia na rua e cruzei com a fulana, foi quando eu fiquei sabendo disso que ainda não tinha passado, eu já tinha até esquecido da história mas sabe como são essas coisas, de repente elas aparecem assim de novo. Bom, mas que pena pra ela, é o que eu digo, aliás pra eles, que continuem então se bicando enquanto o mundo segue. Ah, no trabalho as coisas vão iguais, você sabe, tudo no mesmo, não, eles não estão mais juntos! Acabou que o caso foi descoberto e ela teve que sair, ele ainda está lá e acho que de olho na garota nova, é, ouvi umas histórias dia desses. Teve uma também, um amor, já te falei dela! Dois meses e já foi promovida, mas essa não  tem caso não, é competência mesmo. Que foi, eu conheço a moça, oras! Há umas e outras, tem que saber ver. Pois eu você bem sabe quem sou, oras, senão você já não teria me visto com alguém por ai? Sou mais esperta do que me envolver com gente de trabalho, embora não seja muito mais esperta em coisa alguma, convenhamos, mulher que se diz esperta em sentimentos engana ela mesma e só. Não estou generalizando, é caso provado, não há terapia que resolva as questões femininas, embora ajude, estávamos conversando na cozinha outro dia mesmo sobre isso. Ah, cozinhar não cozinham, mas eu fico lá e tento ajudar, no que posso e no que tenho paciência que afinal já passei da idade de perder meu tempo com quem não aprende.  Ih, olha lá, passou a chuva, deixa o dinheiro ai mesmo e vamos embora que eu não aguento mais esse café, a gente pode arrumar um ponto de encontro melhor da próxima vez, né, meu amor? Tchau, tchau, sim, eu sei, nada de beijo, como você é neurótico, por um acaso sou mulher de usar batom que deixa marca? Eu, hein.

 

Anúncios

Sobre Lívia Furtado

Começou a estudar jornalismo e desenvolveu cada vez mais seu amor pelos livros. Começou a fazer reportagens, brincou de editar livros, foi parar na Flip e descobriu que, realmente, é a literatura seu grande amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

1.

3.

4.

  • 14,146 já ouviram
%d blogueiros gostam disto: